1) Como surgiu o BDSM ?

Bom, digamos que o BDSM não seria tão novo assim, e sua origem exata é tida como incerta, existem alguns relatos históricos, de que no século IX A.C na antiga Esparta, eram praticados rituais de flagelação, chamado de culto de Orthis, um culto dedicado a Deusa Grega Artemis. Uma das primeiras provas de Sadomasoquismo, foi encontrada dentro de um cemitério Etrusco, dentro da Tomba dela Fustigazione, do século VI A.C, dois homens foram retratados flagelando uma mulher com uma cane, em uma situação erótica.

Outras referências sobre flagelação foram encontradas no Satírico de Petrônio, onde um delinquente é chicoteado por prazer. Narrativas de anedotas relacionadas a humanos que, desejavam ser amarrados, flagelados ou chicoteados como substituto de sexo ou parte de uma brincadeira erótica são encontradas até o século III e IV D.C.

Como sabemos, o BDSM é uma união de várias práticas, que foram se desenvolvendo ao longo do tempo, uma delas o spanking, teve origem através do Kama Sutra, onde ele descreve quatro locais diferentes do corpo humano, onde se poderia bater durante o amor. Há relatos naquela época, relacionando as experiências sensuais, que mordidas e beliscões durante as atividades sexuais, são jogos que se fossem feitos, deveriam ser feitos consensualmente, o Kama Sutra pode ser considerado, o primeiro artigo escrito, que trata das atividades Sadomasoquistas e regras de segurança.

Fala se muito em dois nomes, que estão ligados aos termos sadismo e masoquismo, Marquis de Sade e Leopold Ritter Von Sacher Masoch.

O Marquis de Sade foi Escritor e Dramaturgo, entre os Séculos XVIII e XIX, na França.

sades

O termo “Sadismo” surgiu de seu nome, que define a perversão sexual, de prazer na dor física ou moral do parceiro ou parceiros.

Passando de tempos mais antigos, para um tempo mais moderno, o BDSM como é conhecido nos dias de hoje, foi impulsionado por alguns movimentos ou recursos importantes naquela época:

Um desses movimentos chamados de “Fetiche Europeu”, que ocorreu 1918 com o lançamento da primeira revista comercial com tendências fetichistas a “London Life”, onde em suas paginas começaram a ser veiculados os primeiros anúncios de encontros e festa privadas.

Na Europa também começa a se desenvolver grupos de heterossexuais e a aceitação dos Switchers (são pessoas que tem o prazer de dominar e ser dominado), surgindo assim novos espaços para encontros, ainda assim sendo associados a instituição pansexual.

No ano de 1946, na Europa foi impressa a revista chamada “Bizarre”, que cujo conteúdo era voltado para o Bondage, Dominação e Fetichismo. Era distribuída basicamente em clubes e ambientes Sadomasoquistas.

Outro movimento que importante para o BDSM, foi o chamado “Couro Gay”, que ocorreu após a segunda guerra Mundial, houve uma explosão devido ao surgimento da cultura Leather, onde um grupo de gays se unia com militares do pós guerra, se reuniam em motoclubes, onde haviam claras tendências homossexuais e tinham como sua bandeira o couro e S/M como uma prática social.

Leopold Ritter Von Sacher Masoch, foi escritor e jornalista Austríaco, no século XVIII na Áustria.

O termo “Masoquismo”, assim como Marquis de Sade, surgiu de seu nome, graças ao seu romance: A Vênus de Peles (1870), que onde um de seus personagens atinge o gozo, após ser surrado pelo amante de sua esposa.

Bandeira Utilizada para Simbolizar a Cultura Leather

bandeira

Embora este grupo existesse desde 1940, ele ganhou maior força nos anos 50, onde passaram a ter uma forte influencia estética ao vestuário, onde passou a integrar o estilo de vestir daquela época e virou um símbolo do movimento.

Em Nova Iorque no ano de 1951, foi fundado o primeiro local reconhecido com S/M, o “Shaw’s”. Isso refletiu na Europa, onde começaram a surgir associações e locais S/M, no primeiro momento para homossexuais, a partir do ano de 1964.

Em 1976 e 1978 são fundadas a “Society of Janus” e a “Samois”, ambas fundadas por mulheres lésbicas baseados no romance a História de Ó, isso abriu as portas para as mulheres no mundo do S/M, nesta mesma época na Europa surge a revista AtomAge Magazine, uma revista especializada em couro, borracha e PVC, dando ênfase na borracha, catsuit, capas e gás masks.

A partir dos anos 90 que se intensificou o desenvolvimento de casa, clubes, associações e literaturas destinadas ao gênero.

O BDSM no Brasil, começou entre as décadas de 80/90, onde a única comunicação que exista era entre caixa postal, correios e a revista internacional Ele Ela e fiesta eram as principais formas de interação.

A forma de comunicação começou a evoluir, a partir de uma popularização de outras ferramentas, como o vídeo texto ou VTX, os BBS (Bulletin Board System) e o mIRC.

O BDSM chega ao Brasil, tendo o foco principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro como um grupo integrado (SOMOS) que, após divergencias ideológicas e interpessoais, se subdividiu, com participantes indo e voltando diversas vezes de um grupo para o outro, mas sempre mantendo o objetivo de difundir o BDSM no país.

Durante esta década, com o segundo boom digital, o surgimento de filmes mainstreamque incluiam cenas ou temáticas fetichistas em seus enredos fez com que o tema fosse cada vez mais se difundindo e deixando de ser um tabu, mantendo-se este avanço durante os anos 2000 e com uma expansão acelerada nos últimos 3 anos.

 

Fonte: um submisso pesquisou pra mim

 

Próximo tópico  http://www.brennofurrier.com/codigo-das-cores/

LiveZilla Live Chat Software