http://tithans.com  apenas SENSACIONAL 

29 maio, 2016 | Posted in Noticias

Amigos uma plataforma BDSM de contatos, livre e gratis. Vamos divulgar e fazer nossos cadastros . Tem mais recursos q o recon. Showwwww

http://tithans.com

Na foto eu e meu Staff (Sub Sis)

Leia Mais...

CASAL BDSM VISITA BF STUDIO

27 maio, 2016 | Posted in Fotos, Vídeos

O maior eu já havia dominado, O menor era a estreia aqui no STUDIO.

Há um bom tempo, eu recebi um sub na minha antiga dungeon, sua visita virou o filme FIM DE SEMANA.

Esse sub só teve uma sessão mas sempre mantinhamos contato por whatsapp. Ele mora em um Estado vizinho ao meu.

Depois da primeira visita, ele arrumou um namorado que também curte o BDSM, o rapaz mais baixo.

Eu estava ainda em SP quando recebi uma mensagem deles querendo visitar o studio, por coincidência chegamos a Recife no mesmo horário e até nos encontramos na sala de pegar as bagagens. Pegamos um táxi e viemos direto ao studio.

Na sessão sempre dizia o que ia fazer e eles tinham que decidir quem ia sofrer mais. Foi bonito um tentando proteger o outro, mas o limite pessoal de cada um impedia aguentar mais hehehehehe

Segue relato da sessão em conjunto:

Terça 17/05

Há algum tempo conhecemos o trabalho do mestre Brenno, somos admiradores de sua arte e acompanhamos fielmente suas práticas expostas no site, mas nunca tive a sorte de marcar uma sessão (meu namorado sim, há uns três anos atrás). Isso até a noite de 17 de maio quando voltando de Brasília tive a idéia de tentar uma prática com o Mestre, que também voltava de viagem (BDSMCAMP)… Combinamos de nos encontrar no aeroporto de onde partiríamos pra conhecer o seu estúdio. Chegando lá nos deparamos com o Mestre e um de seus subs que carregava suas malas e o servia com muita presteza. Com a mesma presteza e prazer em servir, o sub desfez as malas de seu Mestre enquanto conhecíamos o local (bem equipado e de muito bom gosto).

Meu namorado que já conhecia grande parte dos equipamentos me mostrou os que mais tinha curtido na sessão que vivenciou e também os que mais me chamavam a atenção. Pedi para que o Mestre Brenno me demonstrasse um pouco de Shibari, o que mais curto no BDSM, e assim ele fez. Tirei minha roupa e entreguei meu corpo ao Mestre, que fez um trabalho muito massa com as cordas e fez os mesmos nós no corpo do meu namorado, nos amarrando um de costas para o outro. Ali tinha começado um jogo de resistência…

IMG_0130 IMG_0126 IMG_8922 IMG_8929

 

 

 

 

 

Depois de amarrados e presos ao teto o Mestre com um de seus chicotes começou a judiar da gente, as chicotadas eram intensas e em segundos estávamos nos contorcendo colados um ao outro. As chicotadas eram divididas entre eu e meu namorado, na medida em que um via que o outro não suportava mais, o outro se oferecia para apanhar no lugar, passamos um tempo nisso e víamos no rosto do mestre o prazer no que fazia… O Mestre nos colocou máscaras de gás e uma espécie de peso nos peitos o que a princípio não incomodava muito, e continuou com sua sessão oscilando entre punhetas e chicotadas. Agora com o auxilio de um chicote rígido fomos judiados no saco, um misto de sensações envolvendo tesão e tensão tomam conta de mim, e as chicotadas no saco seguem a mesma idéia de divisão que as outras chicotadas. Ao tirar os pesos dos peitos o que até então eram gemidos se tornam gritos altos, foi onde senti dor de verdade, é um dos poucos momentos em que a dor supera o tesão (ao menos pra mim).

IMG_8963 IMG_8959 IMG_8950 IMG_8952 IMG_8953 IMG_8949 IMG_8948

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Até então estávamos apenas apoiados por um suporte no teto, mas antes de nos soltar, o Mestre Brenno nos suspende (o que causa um grande desconforto, tanto que logo pedimos para sermos soltos). Depois de tirar nossas máscaras, nos desamarrar e nos colocar cintos de castidade e coleiras pesadas o Mestre nos aponta a jaula, local apertado em que cada um de nós ficou em uma extremidade com as coleiras e pulsos amarrados com cordas à jaula. A posição e o espaço limitado já eram desconfortáveis, mas o Mestre Brenno consegue piorar (ou melhorar) as coisas. O Mestre nos apresenta o electro, ele instala os dispositivos e demonstra que a cada vez que nos tocássemos seriamos punidos e ele controlaria e brincaria com a intensidade dos choques. Apesar do pouco espaço evitávamos o toque por mais que o Mestre Brenno nos induzisse a isso. O modo de ativação do choque é trocado pelo Mestre, ele ativa um dispositivo que é sensível a sons, neste momento ele aumenta o tom de voz e nos obriga a falar. A intensidade nesse dispositivo também é controlada de forma com que ele possa dividir a carga entre a gente, os gemidos nessa parte da sessão são intensos (o melhor momento pra mim), mas a palavra de segurança acaba sendo pronunciada nessa fase da sessão pelo meu namorado e então partimos para o fim.

IMG_8968 IMG_8971 IMG_8973 IMG_8975 IMG_8977 IMG_8978 IMG_8979 IMG_8980

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como fomos bonzinhos o Mestre nos fez gozar, só que separados. Colocou-me outra vez uma máscara, mas esta totalmente fechada com exceção de um pequeno furo para permitir a respiração, algemou meus braços para trás e me prendeu sentado ao chão. Passei um tempão imóvel, apenas ouvindo gemidos e sussurros (momento angustiante) o tempo parecia não passar… Os gemidos de gozo do meu namorado foram incrivelmente altos e longos, fiquei puto de curiosidade para saber o que estava acontecendo ali na minha frente, mas nem me debati, nem esforço fiz, ciente de que não sairia dali caso o Mestre não quisesse, só me restava esperar minha vez.

Ao finalizar com meu namorado o Mestre me levanta do chão, me tira as algemas e troca a minha máscara por uma de gás, me deparo com meu boy deitado no chão preso por uma camisa de força (o item que mais o excita), uma espécie de algemas para os pés e uma máscara, ele estava jogado no chão, sem ação, exausto. Mestre Brenno o prende no mesmo lugar em que eu estava preso e me fixa ao equipamento de suspensão (mini sling, exemplo na foto abaixo)  fico meio que sentado em uma posição confortável, mas totalmente vulnerável por ter os braços presos. O mestre sugere uma massagem prostática, e eu aceito… Foi tudo muito excitante e relaxante… Enquanto me punhetava, fazia a massagem no meu cu e lambia meu peito, impossível não gritar ao gozar, e com o pau sensível depois do gozo o mestre continua punhetando, fazendo com que eu me contorça todo, elevando ao máximo os gemidos… Posso ter sido sucinto na descrição, mas a sessão durou até o raiar do dia e foi uma das experiências mais excitantes que presenciei. Onde pede bis Mestre Brenno???

image

Leia Mais...

Sub Ramon – Uma pedra preciosa no BDSM

25 maio, 2016 | Posted in Atualizações, Fotos, Vídeos

Vem aí uma série de videos do Sub Ramon. Um cara bonito, gostoso que reside no centro do Brasil.

Ele é um switch, que domina um cara, e é dominado por outro switch Carlos 07, uma complicação danada.

São cinco filmes de uma sessão de dois dias. Foi muito bom.

Sub Ramon DF - cocegas e controle respiração.mp4_thumbs_[2016.05.05_01.11.38]

Sub Ramon DF - CBT.mp4_thumbs_[2016.05.05_02.15.49]

Sub Ramon DF - ELECTRO.mp4_thumbs_[2016.05.05_02.05.15]

Sub Ramon DF - SPANK.mp4_thumbs_[2016.05.05_01.45.28]

Sub Ramon DF - brincando no peito.mp4_thumbs_[2016.05.05_01.18.23]

 

RELATOS DAS SESSÕES

Relato do meu primeiro encontro com o Mestre Brenno

O dia hj amanhaceu ja com gosto de anciedade. O grande momento de me encontrar com o mestre brenno chegava… Ao chegar no apto, ja me deparo com um cara na camisa de força, coleira de metal (super pesada) e amarrado a cadeira. O cheiro do couro ja toma conta do ambiente, sou apresentado. No quarto esta um sub no saco de dormir junto com dom Luís. Cena linda (goataria d estar no lugar dele, hehe). Ao retornar a sala recebo a ordem d tirar a roupa. Ja faço d prontidão, porem esqueço da cueca, q logo me e lembrada q fazia parte. D joelho foi colocada uma máscara de latex grosso, pesado, onde so e possivel respirar. Meus pulsos sao amarrados, meu coração esta disparado, tanto q não consigo controlar a respiração. O mestre me coloca deitado no sofá a máscara sai do lugar, perco a respiração bate o desespero. Logo sou solto e posso me acalmar, uma outra máscara e colocada no lugar, desta vez uma de gás, posso ver td q acontece, logo tenho as mãos amarradas junto aos pés, ali totalmente indefeso, ele para por um tempo para soltar o cara da cadeira. Posso me acalmar um pouco, não o suficiente para retomar a respiração normal. O mestre volta, sinto um vibrador ser colocado na minha virilha, e um instrumento pontiagudo passear por meu corpo, sensação estranha, parecia pequenas agulhas procurando espaço para penetrar minha pele, percebo q agora esta a procura d algum ponto, logo descubro o q o mestre procurava, meu ponto franco, onde tenho cócegas. Ali me acabo, vejo q ele se sentiu satisfeito ao descobrir isso, e começa a brincar muito ali, naquela região. Me acabo de rir, e tentar faze lo parar com isso. Esforço em vão, pois ele não para e cada vez passa mais tempo ali. Realmente meu esforço d faze lo parar deveria ter deixado d lado, pois logo ele tampou a respiração da máscara, e eu ja cansado não consegui resistir muito tempo, e ja estava me debatendo atrás d fluxo d ar. Deitado d olho nos olhos dele, um olhar penetrante de quem sabe o q quer, e qndo quer. Eu sabia o q ele queria e queria naquele momento, e eu so podia me entregar.
Agora sem máscara e mais tranquilo, ja entregue e desejando muito mais, ele me mostra os prendedores d mamilos, mas antes d usa los, me diz q estou falando demais (e acho q tava msm, pois ele ja tinha me mandado calar outras 3 vezes) ele trás uma mordaça, e a coloca realmente bem firme, e com a bola grande e praticamente impossível falar qq coisa. Sou vendado, e sinto sua mão sobre meu peito. E ja um aperto. Eram os prendedores, td ate tranquilo ate ele resolver brincar neles, pude senti ele torce los, puxa los, mas nada doeu mais q qndo ele tirou e massageou os mamilos. Ainda bem q estava d mordaça, acho q o grito seria certo.
Sou solto, fico em pé, tempo suficiente para ver o mestre chegar com uma camisa de força e um sorriso d canto de boca. Sou amarrado nela, bem preso, td firme pra deixar claro q e impossível sair dali (e com o calor q fazia hj, sabia q suaria muito ali dentro). O mestre sabia q tinha muito desejo de descobrir a sensação da camisa de força. Ja sou colocado de joelhos, tórax apoiado no sofá, pernas amarradas. Totalmente exposto. Não tinha a minima ideia do q viria a seguir, qndo sinto algo passeando pelo meu rabo, algo pesado, uma certa tensão toma conta, e sem perceber recebo a primeira chicotada, acho q foi usado uns 3 tipos diferentes d chicotes, poucas chicotadas, mas suficientes para me fazer tremer e tentar sair daquela situação (doce ilusão, hehe) um misto d prazer e dor toma conta novamente, a cada parada respiro um pouco, para tentar sair da sensação d êxtase q estava, depois d uns 15 minutos sinto um chicote ser jogado sobre mim. Vejo q ele e trançado, lembro perfeitamente do barulho deste, (lembrava o barulho do usado por beto carrero). Minhas pernas são soltas.

Em pé vejo o mestre me mostrar o eletro (putz, meu tesao foi a mil. Se estivesse sem a mordaça teria vibrado ao saber q iria experimentar), sentado no chão, vejo o mestre montar o eletro no meu pau. Neste momento seu sorriso era gigante, e meu tesao mais ainda Uma máscara foi colocada, o eletro ligado, sensação boa, prazerosa por poucos segundos. Eram pequenos pulsos q pareciam apertar e tentar arrancar meu pau. Percebo o mestre se divertir. Ai vem uma novidade, um modo do aparelho, onde a intensidade esta ligada ao nível de barulho. Ou seja não podia ter barulho, o mestre fez questão d puxar conversa enquanto eu fazia d td pra me manter em silêncio. Ouço palmas, um segundo q parece q meu pau sera arrancado. Ouço o mestre dizer; se vc não me responder vou bater palmas novamente. (Espero passar por isso novamente, hehe)
Chega ao fim a sessao d eletro, o tesao continua la nas nuvens.
Me deito, sinto o mestre brincar com minhas bolas, bate nelas não sei com o q. Sensação ótima, tento fechar as pernas qndo sinto uma pontada mais forte, mas msm com as pernas soltas o mestre esta no meio impedindo, sinto ele bater no meu pau. Acho q neste momento ele deu socos e chutou, não sabia mais o q ele fazia, so sentia o tesao e td o prazer do momento. Não tenho nem ideia d qntos golpes levei mas foi o máximo estar ali (amo cbt e ballbusting).
Após o mestre senta entre minhas pernas, e me punheta, enquanto inicia uma massagem prostática, nisto chega dom Luís e começa uma pequena sessão d controle psicológico, onde ele me da 3 minutos pra gozar, segundo ele gozei em 5 minutos. Então msm após gozar o mestre continuou a me punhetar, aquilo era ruim, acho q foi qndo eu mais me contorci na sessão. Ah o q o dom Luís me disse, sera meu segredo junto a ele, so sei q me deixou no maior desejo d ter uma sessao com ele.
E agora estou. Aqui ancioso por amanhã, pois ja estou confirmado para mais uma tarde maravilhosa. O q sera q virá??

 

SEGUNDA SESSÃO

Descobrindo a maior diferença entre teoria e realidade


A teoria e bem diferente da realidade. Hj pude constatar isso (da pior maneira), ao chegar no local marcado com o mestre Brenno, já foi entregue em minhas mãos o ktb e fui ordenado coloca ló na base do meu pau. Ontem o mestre tinha me mostrado esse dispositivo, e comentei q eu achava adorável ele, hj foi dia de experimentar. Um pequeno pedaço de metal, q coloquei no lugar como ordenado, o mestre já veio com seu sorriso de canto (sorriso d quem tem muito mais planejado) e faz questão d por o cadeado, 3 segundos de felicidade, pois logo após esse tempo meu pau resolveu subir, as piores dores q já pude sentir, aquele pequeno pedaço de metal apertava meu pau, aqueles pequenos espetos do interior dele pareciam querer arrancar meu pau, logo vejo o mestre chegar com uma coleira de metal (super pesada) a msm q vi no cara ontem ao entrar. Aquela coleira me fez sentir o menor dos homens, meu lado Dom sumiu, meu psicológico só me diminuía. Mas isso foi bom, pois neste momento meu pau baixou, fazendo a dor passar. Como se não bastasse resolvi conversar com meu dono, o Sr El Toro, e este ao descobri minha situação me provocava, como so ele sabe, logo meu pau subiu e a dor lacerante volta.
Sou chamado ao quarto, vejo um sub com mascara de dog, d 4 e a cara enterrada no tênis do mestre (q tênis tesudo o dele), sou colocado aos pés da cama em pé, uma algema (grande pesada) e colocada nos pulsos (depois descubro q foram usadas em Berlim pelo mestre). O mestre Poe o dog em pé, e me chama para perto. Mostra os prendedores de mamilo, já colocando nos meus. Faz o msm com o outro, amarra uma corda e a Poe na boca do dog, com a voz mais firme q já ouvi dele ordena q o dog se afaste, enquanto o mestre brinca com meu pau, não sei o q dói mais meu pau o os mamilos sendo puxados. O mestre brinca mais um pouco com meu pau, e logo depois me leva ate a porta onde ele amarra a corda na maçaneta, o mestre volta a brincar o dog, não vejo mais o q acontece. Mas escuto Ele ordenando ao dog ir me chupar. Logo agora q meu pau tinha abaixado, e a dor passava, so d tocar já sinto dor. Sou obrigado a sentar, vejo o olhar do mestre, um olhar penetrante e sagaz, e vem a pergunta “ta doendo? Não to sentindo nada. Quer massagem onde?” respondo q prefiro no mamilo, afinal não tava aguentando nada tocar meu pau. Ele vem com td carinho tira o prendedor, já pega o mamilo e torce, foi involuntário saiu um grito, e vejo o mestre tapar minha boca e mandar me calar. Faz o msm no outro mailo, este já consigo segurar a vontade d gritar. O mestre me permite sentar no chão e ver ele usar o dog, coisa d uns 15 minutos recebo nova ordem, pegar o tênis do mestre. Ao me aproximar, descubro q devo pegar com a boca. Respiro fundo (afinal meu lado dom ainda grita), me abaixo e pego, sinto um odor forte, delicioso (sei q o mestre estava usando aquele tênis sem meias), entrego a ele, meu pau já ta latejando novamente. Neste momento o mestre descobre meu tesao por tênis. E já enfia meu rosto no outro pé, enquanto segue com o dog. Uns 5 minutos depois, ele permite q eu sente, neste momento percebo q as algemas já estão bem apertadas e eu sem movimento dos pulsos.
O mestre brenno chama o dom Luís, e diz para ele me colocar no saco de dormir. Dom Luís vem sorrindo passa por cima de mim, já tampa minha respiração, ao soltar me ajuda a levantar e me leva à sala, onde já vejo o saco aberto no chão. Dom Luís tirou minhas algemas, e já ordenou q eu deitasse no saco. Assim eu fiz, o saco foi fechado, as tiras bem apertadas, o único movimento q tinha era levantar as pernas, e ainda assim juntas com pouco movimento. Dom Luis volta, e coloca uma luva d látex na minha cabeça, controla um pouco a minha respiração. Porem com meu pau doendo no ktb, perco o fôlego rápido. Ele inicia a dominação psicológica, leva novamente meu tesao as nuvens. Uma venda e colocada e logo fones tbm, não tenho ideia d qnto tempo fiquei assim, mas neste momento consegui relaxar um pouco e curtir muito o saco de dormir (gostei muito da sensação, quero novamente. Hehe).
Sinto alguém mexer no meu pau, dói muito devido ao ktb, logo percebo q estou sendo punhetado, e algo bate em minhas bolas. Mas nada alivia a dor do ktb, logo os fones são retirados, ouço o mestre e dom Luis tbm. A punheta continua, sinto o ktb ser retirado, posso respirar aliviado, por uns minutos. A punheta segue, dom Luis me da 3 minutos pra gozar, não consigo. Logo após mestre brenno me liga no eletro (e ainda me lembra do outro relato, onde disse q gostaria d usar o eletro novamente). Mas naquela condição não seria muito bacana, o mestre liga, ele leve como uma massagem, tenho nova chance d gozar, o q não ocorre. Ele aumenta a intensidade, e volta a me punhetar, tenho a sensação de um orgasmo, mas sem gozo, ele coloca o eletro no microfone, onde a intensidade dos pulsos depende do som do ambiente. E vai so aumentando a intensidade, sinto a sensação do eletro aumentando cada vez mais. O mestre me ameaça q se não gozar vai enfiar a Mao td no meu rabo, eu tremo (morro de medo d fisting), ele desliga o eletro, nova chance d gozar, e novamente sinto a sensaçao de orgamo mas sem gozo. Após um pedido quase chorando, a coleira e retirada. Nova tentativa de q eu goze, e novamente não gozo. O mestre coloca o ktb, quase choro, esta doendo muito, nem sinto mais meu pau. Ele tenta me fazer gozar, Poe seu tênis na minha cara, me abraça forte, mostrando q ele manda. Agora percebo q o mestre não quer mais q eu goze, quer me mostrar q ele manda, q e superior a mim. Insiste q eu tente sair do saco de dormir, missão impossível, ele abre o saco, mas esta sobre mim. Me imobilizando, menosprezando meu lado dom, viril, macho alpha, minha força. Tento lutar, mas meu pau ta doendo muito, estou cansado, em êxtase td q posso fazer e reconhecer e implorar, ele rir enquanto estou ali no chão, voltando ao meu juízo. Sou avisado q terei de passar a noite com ktb, ou gozar com ele. Sabia q isso era missão impossível, não tava nem conseguindo tocar meu pau, do tanto q latejava.
Após retornar do êxtase q estava, sou obrigado a comer um pipoca q o mestre jogou no chão. Mais uma vez ele quebra meu lado dom. vejo em seu olhar e nas suas expressões satisfação. Um olhar d quem ganhou um troféu. Afinal ele ganhou, ele teve meu lado sub por completo, coisa q somente o Sr El Toro, já tinha conseguido de mim.
Vamos para o quarto, ali me vejo como um escravo q so esta ali para servir ao seu mestre, me sento no chão, e recebo seu pé aguardando uma massagem, faço d prontidão, ele retira o pé de minhas mãos, e o leva as minhas bolas, da uns chutes leves, sensação boa… continuamos conversando e massageando seus pés. Ele termina seus afazeres, visto minha roupa, esta na hora d ir embora… E aguardar a próxima… Muitas sensações serão guardadas, para serem partilhadas somente pessoalmente. Muita coisa q so quem estava lá soube, a mente edita o melhor para si msm…

Leia Mais...

Presente de MESTRE

18 maio, 2016 | Posted in Fotos, Noticias

Todos que acompanham meu site e meu facebook sabem do carinho que tenho por meu amigo Dom Barbudo.

Além do carinho, respeito e admiração. O BDSM brasileiro deve muito a esse Dominador, juntamente com outros Doms amigos que tenho.

Em SP, sempre sou muito bem recebido e acolhido, quer seja na casa do Mestre Guto Lemos ou no Studio do Dom Barbudo.

Desta vez, passei mais de 10 dias no studio 57 (Dom Barbudo) sendo tratado com um Mestre merece ser tratado.

À minha disposição, pela confiança e amizade mutua, todos os equipamentos e facilidades de um studio BDSM. Além disso, a liberdade de ser servido por dois de seus escravos fixos, o Moreno e o Zucco. Tratamento VIP.

No último dia, poucas horas para embarcar para o BF Studio na Cidade de Recife, tive a ideia de presentear o meu amigo Dom Barbudo. Mas o que dar a um Dom BDSM??

Lembrei da noite anterior, em que o Mestre Guto me disponibilizou seus equipamentos para uma sessão BDSM em sua residência, e resolvi fazer algo semelhante.

Um sub embrulhado para presente. Dentro deste sleepsack, saco de dormir de couro, um rapaz cheio de tesão, 23 anos, bonito e submisso.

Certeza que meu amigo adorou o presente. Pode comer que não engorda hehehehehe

Leia Mais...

Sexta-feira 06 de maio, o meu início do 2º BDSMCAMP Brasil 

6 maio, 2016 | Posted in Fotos, Noticias

Hoje, sexta-feira 06 de maio, acordei super cedo 7 da manhã pois meu voo sairia às 9:30 horas.
Finalizei a arrumação das malas, tomei café da manhã, e desci para esperar o táxi. Muita chuva e um trânsito péssimo.
Cheguei faltando 1 hora para o voo, pesei as malas, afffff 48 quilos de equipamentos. Como tenho direito a levar só 43 quilos, tive de abrir uma delas e passar algumas coisas para a mochila. Mas o que colocar na mochila???? Hehehehehe
Na última viagem já tinha levado duas malas de equipamentos, ambas lotadas e as deixei no studio do Barbudo. Devo ta levando uns 100 quilos de equipamentos para o camp, pois ainda comprei algumas coisas e mandei entregar no studio pelos correios. Garanto, NÃO VAI FALTAR EQUIPAMENTOS hehehehe
Neste momento estou no avião e fiz essa linda foto. O melhor camp iniciou assim.


Bjusss

Leia Mais...

CBT – Video free – Sub Aisteoir – Mini Sling (14 min)

4 maio, 2016 | Posted in Vídeos

SUB Aisteoir - Mini Sling.mp4_thumbs_[2016.05.04_01.24.17]

 

Esse sub é muito gente boa. Adora CBT e brincadeiras com no peito.

Colocarei esse post durante um tempo, depois irei apagar. Depois para assistir a todos os vídeos deste sub e dos demais só colaborando com o site.

Segundo vídeo do sub

SUB Aisteoir - vacuum pump.mp4_thumbs_[2016.05.04_01.43.24]

 

 

 

 

Terceiro vídeo do sub

Sub Aisteoir - Cravat Ball Electro.mp4_thumbs_[2016.05.04_02.37.26]

 

 

 

 

Aproveitem esse primeiro vídeo.

Leia Mais...

Relato de uma festa que fui. Lindo

2 maio, 2016 | Posted in Noticias


RELATO DE UM SUB ESPECTADOR No niver do Marck Ulrich
O prazer não se mostra só pelos urros de dor. Às vezes é pelo silêncio contido em marcas e expressões…
Desde que chegou, aquele garçom de corpo escultural e cheio de cicatrizes e tatuagens queria sentir algo mais. Ele servia calado, mas com um olhar que dizia muito e sulcos corporais que mostravam que estava disposto. E foi nessa troca de palavras não ditas nem ouvidas que o mestre Brenno Ferrier decidiu ter piedade daquele homem.
O riso do escravo estava claro, por mais que o tentasse conter diante dos olhos ao redor. Um misto de vitória e satisfação – ele conseguiu, estava ali sendo amarrado por uma corda branca, longa, grossa, em nós profissionais feitos por mãos habilidosas. Milimetricamente planejados para deixar mais expostos e sensíveis seus peitos musculosos e suas nádegas lisinhas.
Seus mamilos foram presos pelas correntes do mestre que, agora sentado, o colocava de joelhos por entre suas botas enormes. A cada puxada, um gemido. Ele não fazia questão alguma de esconder o quanto aquilo estava bom, e o ápice se via assim: preso e ajoelhado, o jovem jogava a cabeça para cima, buscando os céus em que agora se encontrava, e em transe se curvava para o colo do seu dominador, em busca do chão que é seu lugar.
Obs. Essa foto não é minha, não fizemos fotos das sessões nessa festa. Foto da net. Mas nosso garçom era muitooo mais gostoso 😍

Leia Mais...

LiveZilla Live Chat Software